10 passos para prevenir acidentes nas vias do condomínio


Quem vai morar em um condomínio, seja ele de casas ou apartamentos, normalmente está buscando maior segurança, seja contra a violência urbana ou para ter mais liberdade e desfrutar melhor das áreas comuns que o condomínio oferece. Vale lembrar, porém, que todos têm responsabilidades quanto à manutenção da segurança. Prevenir e evitar acidentes no condomínio é dever de todos. O cuidado na entrada e saída de veículos e a circulação nas vias de acesso devem ter normas de segurança específicas e ser de conhecimento de todos os condôminos.

Nos condomínios de casas e condomínios clube, a circulação de veículos e de pedestres costuma ser maior. Neste caso, o cuidado deve ser redobrado devido à presença de crianças brincando nas áreas externas e também dos idosos que costumam caminhar pelas calçadas.

A segurança e a prevenção de acidentes são uma preocupação em todos os locais onde há grande concentração ou circulação de pessoas. E nos condomínios, não poderia ser diferente. Devem existir regras claras de prevenção de acidentes no condomínio, as quais devem ser exaustivamente comunicadas a todos os condôminos.

 

10 passos para prevenir acidentes nas vias do condomínio

acidentes em condomínio com automóveis

1. Educação e informação

A educação e informação são os maiores aliados na prevenção de acidentes. Por isso, a importância do trabalho de conscientização dos moradores.

 

2. Registro das regras

As regras de prevenção de acidentes devem ser discutidas em assembleia e ter a anuência de todos os condôminos. Depois disto, elas devem ser inseridas no Regimento Interno para que todos tenham conhecimento e possam seguí-las.

 

3. Comunicação

A comunicação precisa ser efetiva, indo além do Regimento Interno. Os moradores devem receber cartilhas ou manuais alertando para as regras de prevenção de acidentes. Elas também devem ser afixadas nos murais e nos elevadores do condomínio.

 

acidentes em condomínio com automóveis

4. Placas e lembretes

Placas indicativas de limite de velocidade e sobre a presença de crianças e animais devem ser distribuídas ao longo das vias do condomínio, servindo para lembrar os motoristas dos limites e cuidados que devem ter ao manobrar seus veículos.

 

5. Redutores de velocidade

Redutores de velocidade colocados em pontos estratégicos das vias evitam que motoristas desavisados ou imprudentes desrespeitem os limites impostos pelo condomínio.

 

acidentes em condomínio com automóveis

6. Câmeras de vigilância

Quando necessário, é interessante a instalação de câmeras de vigilância também para o trânsito, inibindo possíveis transgressões. Veja ainda:

 

7. Entrada e saída de veículos

O cuidado deve ser redobrado na entrada e na saída de veículos. Este é um ponto bastante delicado em alguns condomínios.

Há muito desrespeito à velocidade, falta de educação ao dar preferência para quem está entrando ou saindo e de cuidado durante a abertura e fechamento dos portões. Por isso, logo no portão de entrada, deverão ser afixados alguns avisos aos condutores de veículos e pedestres:

  • Placa indicando a proibição de entrada de pedestres pelo portão de veículos;
  • Placa indicando a velocidade máxima permitida para a circulação de veículos;
  • Placas indicando a preferência de entrada e saída no portão – quem tem a preferência, quem está saindo ou entrando?
  • Placas indicando a presença de câmeras de segurança.

Quer mais dicas sobre o portão do condomínio? Cofira:

 

8. Limites internos

A lei de trânsito não se aplica às vias internas do condomínio, por isso é importante impor limites de velocidade tanto para a entrada e saída, quanto para a circulação nas vias internas. Esse limite deve ser estudado e estabelecido pelo próprio condomínio, de acordo com a necessidade. Porém, não deve exceder os 30 km/h.

 

acidentes no condomínio com automóveis

9. Regras valem para todos

Entregadores e prestadores de serviço que entram com veículos no condomínio devem seguir as mesmas regras dos moradores, estando passíveis de sansões e advertências por parte do condomínio.

 

10. Advertência em caso de desrespeito às regras

Também devem receber advertências, os condôminos que não respeitarem as regras de circulação nas vias do condomínio. Entenda:

 

Distribuindo a responsabilidade pela segurança entre todos, o trabalho fica menos desgastante para o síndico e o condomínio não terá que arcar com despesas decorrentes de acidentes de trânsito interno.

Como você trabalha a prevenção de acidentes no condomínio?