Os benefícios da iluminação de emergência para condomínio


Diante de um apagão, seu condomínio não pode ficar às escuras. Para garantir a segurança e o bem-estar dos moradores, é necessário que seja feita a instalação de um sistema de iluminação de emergência, garantindo que todos os ambientes que sirvam como passagem ou rota de fuga estejam iluminados adequadamente pela luz de emergência.

 

Iluminação de Emergência: o que é e seus benefícios

Regida pela norma técnica da ABNT, a NBR 10.898:2013, que define que tipo de iluminação de emergência deve ser instalada de acordo com o ambiente, este tipo de iluminação visa garantir a segurança dos moradores de um condomínio nos momentos de falha na rede elétrica.

As luzes de emergência devem estar instaladas em lugares estratégicos, garantindo a evacuação segura, em caso de incêndio ou outro tipo de sinistro. Devem estar nos corredores, escadas e demais áreas comuns, não esquecendo os elevadores.

A instalação da iluminação de emergência deve estar presente em todo o condomínio, passar por vistoria e ser aprovada pelo Corpo de Bombeiros.

Além de importante para a segurança dos moradores, conforme já foi mencionado, a iluminação traz conforto aos moradores que, afinal, sem energia elétrica, terão que subir as escadas, mas estas estarão iluminadas graças ao sistema de luzes de emergência.

 

Funcionamento das luzes de emergência

Existem dois tipos de sistema de iluminação de emergência, os blocos autônomos e o centralizado.

  • Quando ocorre a falta de energia no local, os blocos autônomos, que funcionam ligados a um banco de baterias, automaticamente entram em funcionamento iluminando o local.
  • No caso do sistema centralizado, é a central que percebe a queda da energia e alimenta as luzes de emergência.

No sistema centralizado, as luzes estão ligadas na rede elétrica e as baterias são integradas e autorrecarregáveis. Neste caso, é importante lembrar, que a legislação prevê que a instalação da iluminação de emergência seja feita de forma independente da instalação elétrica convencional do prédio.

 

Manutenção da iluminação de emergência

Tão importante quanto escolher a melhor solução para a iluminação de emergência é cuidar da sua manutenção. Seja de que tipo for, o sistema de iluminação de emergência, sua manutenção deve ser feita mensalmente, fazendo parte daquele pacote de manutenções preventivas programadas para o condomínio.

Na manutenção é feita uma descarga das baterias e testes para a verificação do perfeito funcionamento destas e também se existem lâmpadas queimadas. Caso se perceba, na manutenção, que as baterias estão tendo tempo de carga inferior à uma hora, é importante que se faça a substituição ou conserto do equipamento.

No caso do sistema centralizado, o qual é bastante utilizado nos condomínios, a central fica ligada a um banco de baterias, normalmente automotivas. Para realizar a manutenção, é necessário desligar a alimentação de energia e as luzes de emergência devem ficar ligadas por pelo menos uma hora. Neste tipo de sistema, se uma das baterias apresentar problema e isto não for identificado, poderá comprometer todo o banco, levando prejuízo para o condomínio.

 

Manutenção manual

O sistema autônomo possui bateria em gel, selada e integrada ao equipamento. A manutenção é feita manualmente mesmo. As lâmpadas da rede elétrica são desligadas, como numa queda de energia e as luzes de emergência acionadas.

Quando pensar em qual dos dois sistemas utilizar, vale lembrar que a legislação de incêndio obriga a instalação de um sistema independente da instalação elétrica do condomínio.

 

O tipo de lâmpada mais adequada

Os tipos de lâmpadas normalmente utilizadas nos sistemas de iluminação de emergência são as fluorescentes, dicróicas ou LED. Por ser mais econômico, garantir boa luminosidade e durabilidade, o LED vem ocupando cada vez mais espaço nestes sistemas. Não descartando a necessidade de manutenção mensal, já mencionada.

A partir de março de 2017, passam a vigorar duas portarias do Governo Federal normatizando a produção de lâmpadas de LED dentro de novos padrões de qualidade técnicos, garantindo assim um melhor funcionamento deste tipo de iluminação.

Atualmente encontramos no mercado equipamentos de iluminação de emergência com maior autonomia, que irradiam mais luminosidade constante, com baterias de melhor qualidade e menor agressão ao meio ambiente.

 

Para saber mais sobre reformas no condomínio, confira nossos outros posts sobre o tema!