Tudo sobre as telas de proteção para sacadas de condomínio


Temos visto na mídia, infelizmente, casos de crianças que caem das sacadas ou janelas dos condomínios. Diante disso, a colocação de tela de proteção nas sacadas é prioridade “para ontem”. Mas antes de instalar a tela de proteção para sacada, alguns cuidados são necessários. A questão envolve desde a consideração sobre se vai haver ou não alteração de fachada, passando pela necessidade de aprovação em assembleia até dicas de como escolher a melhor empresa e a melhor tela.

As telas de proteção para sacadas de condomínio nada mais são que fios altamente resistentes entrelaçados e colocados em todos os limites de janelas e sacadas de forma que uma criança ou animal não seja capaz de ultrapassar. Estes equipamentos também chamados de redes de proteção previnem, ainda, a queda de objetos que podem machucar alguém ao chegar no solo.

 

Tudo sobre as telas de proteção para sacadas de condomínio

tela de proteção rede de segurança para sacada e janela

Haverá alteração da fachada com a colocação das telas de proteção?  

Geralmente, a maioria dos condôminos é a favor da instalação das telas de proteção, principalmente os que têm crianças e animais de estimação. Mas a decisão envolve a todos e esbarra numa questão legal. Qual o tipo de fechamento permitido? Qual material será usado?

Será necessário verificar as normas do seu condomínio e o padrão visual do prédio antes de tudo, para ver se a instalação deste equipamento de segurança se configura em alteração da fachada.

Ainda que o entendimento de muitos especialistas seja de que a instalação da tela não constitui alteração da fachada, o assunto ainda não é consenso. O ideal é levar o tema para votação em assembleia, sendo que a aprovação dependerá da maioria simples dos condôminos. Assim, os condôminos podem escolher um padrão de cores para a instalação ficar mais harmônica.

 

Há alguma norma sobre as telas de proteção para sacadas?

Sim. A NBR 16.046 é a norma brasileira aprovada pela ABNT para normatizar o uso das telas de proteção. Estabelecida em 2012, ela reúne os requisitos mínimos para a fabricação das telas de proteção, legislando sobre as cordas e os padrões que devem ser seguidos no momento da instalação.

No conteúdo na norma, está a proibição de usar material reciclado na composição da rede e a determinação de que o material seja resistente à propagação de fogo e tenha temperatura máxima de trabalho de 50 graus. Quanto ao tamanho, a exigência é que tenha, no máximo, 20 cm de diâmetro. Ainda de acordo com a ABNT, as telas de proteção para crianças, animais de estimação de pequeno porte e adultos devem:

  • Ser de polietileno;
  • Ter 20 cm de soma no polígono, sendo 5 cm em cada lado;
  • Resistir até 350 kg por metro quadrado;
  • Possuir aditivos para retardar o envelhecimento por ações do sol, chuva e detritos.

 

Como é a instalação das telas de proteção para sacadas de condomínio?

O processo para a instalação das redes de proteção não é muito complexo. Primeiramente, a parede é furada para afixar os ganchos, nos quais a rede será presa. Esses ganchos têm diferentes modelos, o que altera o método de fixação. Todos esses itens precisam estar em conformidade com as normas específicas.

As telas são, então, afixadas partindo do piso inferior, alcançando o teto e as laterais, seja a estrutura da sacada de alvenaria, de madeira ou metálica. Um cuidado é que a instalação não deve ser realizada em dias de chuva.

Mesmo parecendo fácil, é importante o condomínio contratar uma empresa especializada. De forma alguma o serviço de instalação pode ser feito pelos moradores ou funcionário do condomínio, porque qualquer descuido poderá comprometer a segurança.

 

Como escolher a empresa para a instalação?

Na hora de escolher quem contratar como fornecedor, o síndico deve pedir à empresa a certificação fornecida pela Associação Brasileira de Empresas Técnicas em Instalações de Redes de Proteção e Segurança (Abrasredes).

Este selo é a garantia de que o fornecedor cumpre as leis e usa os materiais adequados, respeitando todos os critérios de segurança do trabalho. Os profissionais envolvidos devem ser treinados e ter experiência, além de conhecimento específico sobre onde furar, como furar, como fixar ganchos, como esticar a rede e afixar.

Os instaladores devem ser, também, certificados no curso de NR35, sobre trabalho em altura e usar todos os equipamentos de segurança.

 

Como conservar e cuidar da manutenção?

  • Na hora da limpeza, não use produtos químicos, equipamentos cortantes e pontiagudos e nem fontes de calor.
  • Use um pano úmido com detergente neutro para retirar a sujeira mais grossa.
  • Não mexa nos ganchos e só remova a rede em casos estritamente necessários, como pinturas e obras em áreas próximas. Se isto for necessário, chame a empresa especializada na instalação para retirar o equipamento.
  • Uma vez por ano (ou a cada seis meses se o condomínio for em área litorânea), convoque uma empresa qualificada para verificar as condições da parede e da fixação dos ganchos.
  • Troque as redes destinadas à proteção de crianças depois de três anos de uso.

Agora que você já sabe tudo sobre as telas de proteção para sacadas de condomínio, é hora de convocar a assembleia e expor o tema para os moradores!