Dia do síndico: 10 coisas simples que alegram qualquer síndico


Todo dia é dia de um santo, de aniversário de um parente, de algum profissional, mas só lembramos quando é de algum conhecido. Assim, festejamos o dia de Santo Antônio, das mães, das crianças, do professor, enfim… Mas poucos se lembram do 30 de novembro, dia do síndico e não sabem que coisas simples do dia a dia alegram este profissional.

 

O síndico do prédio presta inúmeros serviços que demandam diversas habilidades, competências, conhecimento vasto e variado, além de muita responsabilidade.

Depende dele o bom andamento da comunidade condominial.

 

Vamos ver como os condôminos podem aproveitar a passagem desta data para reconhecer e valorizar o síndico do condomínio.

 

Síndico do prédio: Função complexa e desgastante  

dia do síndico 30 de novembro

 

No Brasil, o cargo de síndico é regulamentado por Lei Federal que determina também a realização de convenção para sua eleição com a devida aprovação de moradores em assembleia.

O síndico do prédio e de todos os condomínios, ainda segundo a legislação, é responsável por desenvolver as atividades que regulam, organizam e orientam a vida condominial.

 

Só para dar uma ideia de que, muitas vezes, síndico não é reconhecido, basta lembrar que dificilmente os moradores se dão conta das muitas horas trabalhadas nesta função complexa e sobretudo desgastante.

 

Trabalho esse que evita muitos conflitos e desgastes entre os moradores, funcionários, prestadores de serviços, etc.

 

Veja outras tarefas do síndico que permite a boa administração que, por sua vez, valoriza os imóveis e proporciona um ambiente agradável para todos:

dia do síndico 30 de novembro

 

 

Mas, afinal, como se lembrar do síndico e reconhecer seu trabalho, além de cumprimentá-lo pelo 30 de novembro?

Na verdade, o síndico de prédio nem espera presentes, mas algumas ações que facilitam seu trabalho no dia a dia e dos moradores.

 

Dia do síndico: 10 coisas simples que alegram qualquer síndico

dia do síndico 30 de novembro

 

  1. Tenha um espírito colaborativo e visão clara sobre como funciona morar em condomínio. Isso proporciona qualidade de vida para todos;
  2. Procure valorizar o trabalho em equipe coordenado pelo síndico. Tenha paciência para ouvir e habilidade para tratar educadamente não somente o síndico, mas todos os funcionários do condomínio, evitando assim os conflitos;
  3. Seja zeloso com o patrimônio, a limpeza e uso de todos os equipamentos e espaços comuns, como elevadores, salas de jogos, piscinas, salões de festa, sanitários, garagens, recepção, etc.
  4. Cumpra suas obrigações financeiras em relação ao condomínio, poupando o síndico de cobranças que, embora legais, geralmente se tornam desagradáveis e desgastantes;
  5. Se você tem animal de estimação, saiba como se portar tanto no seu transporte, quanto no convívio com os demais condôminos. Lembre-se que os outros não são obrigados a gostar do seu pet como você;
  6. Respeite e cumpra as normas estabelecidas no Regimento Interno, evitando retaliações para com quem zela por elas;
  7. Motive os funcionários a cumprirem com suas obrigações e seus horários de trabalho. Seja sempre gentil e atencioso com eles. Não finja que eles são transparentes. Um simples bom dia, um aperto de mãos, um sorriso e um muito obrigado agradam bastante e demonstram reconhecimento pelo trabalho realizado;
  8. Respeite os espaços demarcados na garagem para o seu uso;
  9. Cuidado com os portões automáticos;
  10. Fim de festa não significa fim do respeito ao próximo. Mesmo que tenha uma faxineira, seu trabalho ficará mais fácil se pelo menos todo o lixo estiver acondicionado.

 

Para saber mais sobre direitos e deveres dos síndicos e condôminos, acompanhe sempre nossos artigos.