extintores de incêndio para condomínio

Extintores para condomínio: guia completo

Neste guia, você fica sabendo quais são os tipos de extintores para condomínio, quando devem ser recarregados e muito mais.

Se você é síndico, não pode perder este guia completo sobre extintores para condomínio.

Trata-se de um tema que interessa também para os próprios condôminos, já que a recarga de extintores de incêndio e os vários tipos de produto existentes no mercado estão diretamente relacionados à total segurança de todos. 

Os extintores de incêndio são itens de segurança fundamentais para o combate ao fogo.

Ninguém está livre de uma ocorrência desse tipo em condomínios. Melhor prevenir que remediar!

Extintores para condomínio, um guia completo!

Quais os tipos de extintores de incêndio?

recarga de extintores para condomínio

O que difere um extintor do outro é qual a substância que ele contém.

O que varia também são as classes de incêndio.

Um extintor com água pressurizada é usado em incêndios de classe A, ou seja, que envolvem madeira, papel, tecido e materiais sólidos em geral.

Neste tipo, a água age por resfriamento e abafamento. E isso depende da forma como é aplicada.

Já um extintor com gás carbônico é recomendado para os incêndios de classe C, que são os que alcançam equipamentos elétricos energizados.

Ele é eficiente porque não funciona como condutor de eletricidade.

Pode ser utilizado também em incêndios de classes A e B.

O extintor com pó químico seco, por sua vez, é indicado para incêndio de classe B.

Ele age por abafamento sobre líquidos inflamáveis.

Pode ser usado, ainda, em incêndios de classes A e C.

O extintor com pó químico especial atende os incêndios de classe D, relacionados aos metais inflamáveis.

Também opera por abafamento.

Quando deve ser feita a recarga de extintores e por que isso é importante? 

tipos de extintores para condomínio

Você sabia que a recarga dos extintores é uma obrigação legal do síndico?

Pois é. Então, precisa ficar de olho neste assunto.

Os custos devem sempre estar previstos no planejamento financeiro do condomínio.

Desta forma, os condôminos não serão penalizados com valores extras nas taxas condominiais.

Os extintores de incêndios são equipamentos que devem ser recarregados anualmente para garantir o devido combate a incêndios em condomínio.

Se os do seu prédio forem de CO2, eles devem ser inspecionados a cada seis meses e recarregados sempre que houver necessidade.

Escolha sempre uma empresa certificada pelo Inmetro – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia. 

A recarga de extintores pode parecer simples, mas saiba que as recargas anuais podem trazer surpresas desagradáveis.

É que o síndico, às vezes, desconhece os detalhes do processo e acaba se surpreendendo com os valores dos orçamentos.

Há casos em que o custo das peças a serem trocadas acaba ficando alto e impactando o preço final do serviço.

Não se esqueça das mangueiras dos extintores. Elas também demandam atenção constante.

Programe testes hidrostáticos a cada cinco anos. 

Como prevenir o uso indevido dos extintores do condomínio? 

uso indevido de extintores em condomínio

Com conscientização, vigilância e aplicando as penalidades cabíveis para cada tipo de situação.

São estes três os pilares fundamentais referentes a atos de vandalismos ou brincadeiras inadequadas de crianças e adolescentes. 

Infelizmente, é mais comum do que você imagina as ocorrências nas quais crianças, adolescentes e jovens do próprio condômino esvaziam os extintores de incêndios sem necessidade.

O que fazer quando isso acontece?

extintores de incêndio para condomínio

Para os casos considerados mais graves, podem ser aplicadas punições mais severas, podendo ser em forma de advertências e multas.

Mas sempre aos responsáveis pelos menores de idade

Trate sempre estes acontecimentos com educação e diálogo.

O Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA – tem um artigo, o 232 que estabelece como crime qualquer ato que exponha a criança ou adolescente a vexame ou constrangimento.

Portanto, cautela é a melhor atitude para evitar problemas mais sérios como demandas judiciais, por exemplo.

O correto é responsabilizar os pais pelas condutas dos filhos que, por ventura, põem em risco a segurança condominial.

Quem estipula quantos extintores o condomínio deve ter e onde devem estar localizados?

extintores para condomínio

Quem determina a quantidade de extintores necessária a um condomínio, bem como qual o tipo de substância agente é o projeto técnico de incêndio que deve ser aprovado pelo Corpo de Bombeiros.

Este projeto de segurança faz parte do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros – AVCB. 

Outros detalhes sobre extintores para condomínio, geralmente, estão previstos em legislações estaduais e também entre as 38 Instruções Técnicas do Corpo de Bombeiros (ITCB).

Este documento regulamenta e estabelece diversos procedimentos de prevenção e combate a incêndios em condomínios!

Se você gostou deste artigo, continue acompanhando nosso blog e também nosso canal no Youtube!


Conteúdo similar