Controle de acesso para condomínio

Controle de acesso para condomínio: como escolher a melhor opção?

Você sabe quais são as opções mais utilizadas para garantir o controle de acesso para condomínio? Como escolher? Acompanhe!

Que todo mundo almeja mais segurança, independentemente de onde se mora todo mundo já sabe. A tecnologia está aí para fazer a diferença neste sentido. Mas quais são as opções mais utilizadas para garantir o controle de acesso para condomínio?

Como escolher? Acompanhe!

 

Controle de acesso: Necessidade X Variedade

Controle de acesso para condomínio

 

O avanço meteórico da tecnologia trouxe inúmeros benefícios em todos os setores, mas na mesma medida vieram também os dilemas.

Nos condomínios, a segurança do patrimônio e, principalmente, das pessoas, tem sido um grande desafio.

 

De uns anos pra cá, muito mais gente circula dentro de um espaço que, até então, era restrito a moradores e alguns funcionários de plena confiança.

Hoje em dia, o movimento é intenso, seja de empresas prestadoras de serviços, entregadores dos mais variados itens, visitantes, enfim, uma gama de atividades que devem ser monitoradas durante 24 horas e por 7 dias da semana.

 

Diante disso, síndicos, condôminos e administradoras devem avaliar detalhadamente quais as reais necessidades de cada condomínio além de cerca elétrica e cruzar estes dados com as opções disponíveis no mercado.

E claro, entendendo e aplicando aquela com melhor relação custo/benefício.

 

Como escolher a melhor opção de controle de acesso para condomínio?

Controle de acesso para condomínio

 

Os modernos equipamentos de controle de acesso estão associados ao cadastro prévio de moradores, familiares, visitantes, veículos, empregados fixos, funcionários eventuais e prestadores de serviços.

Pensando na privacidade dos usuários, estes dados devem ser restritos e com acesso permitido exclusivamente aos operadores do sistema.

 

Ao avaliar possibilidades, é necessário saber qual sistema é capaz de controlar não apenas guaritas, portais de entrada, portão e ruas e alamedas de uso comum.

Muitas vezes, o entorno, eclusas, lagos, praças e demais locais vulneráveis têm que fazer parte do “pacote”.

 

Tanto pedestres, quanto veículos devem usar a biometria como um dos modelos mais seguros de identificação.

 

Considerando que pessoas mal-intencionadas e criminosos também se atualizam para burlar o controle de acesso para condomínio e até mesmo os melhores sistemas de segurança, somente se deve escolher empresas que garantam melhorias constantes previstas em contrato.

 

O que não pode ser esquecido

Controle de acesso para condomínio

 

  • Comunicação

É preciso que a empresa ofereça um canal de comunicação eficiente para que, ao notar qualquer falha ou inconsistência no sistema de segurança adotado, os usuários, por meio de senhasm possam relatar imediatamente.

A entrada de marginais, bem como a saída destes (esta talvez até mais importante) devem ser 100% cobertas no controle de acesso para condomínio.

 

  • Investimento

Se o controle sobre o fluxo de pessoas no interior do condomínio não estiver a contento, não hesite em procurar mais tempo por uma empresa que entregue uma solução mais adequada.

Economizar tempo em busca das novidades do setor pode ser um risco de fazer o investimento na contratação de equipamentos já ultrapassados e pouco eficazes.

 

  • Alto nível

Fuja de alarmes antigos e câmeras analógicas. Prefira os sensores de presença que monitoram o fluxo de todas as movimentações nas áreas comuns do condomínio.

O ideal é que os interfones sejam conectados a câmeras de alta resolução controladas por softwares de alto nível.

 

  • Reputação

Definida a empresa que esteja mais aderente às necessidades do seu condomínio, não assine contrato antes de se cercar de uma valiosa checagem.

Busque referências sobre a reputação do fornecedor escolhido para o controle de acesso.

 

  • Recomendações

Entreviste alguns dos seus clientes. É fundamental, ainda, averiguar se há recomendações positivas quanto à qualidade dos serviços prestados na internet.

Hoje em dia as redes sociais das empresas e sites especializados do tipo Reclame Aqui chancelam nossas escolhas.

 

  • Treinamento

Ao definir uma empresa de segurança, exija que os moradores e funcionários passem por treinamentos periódicos sobre o que está incluso no pacote de serviços oferecidos.

 

  • Dever de todos

Condôminos não podem deixar que somente a empresa de segurança seja responsável pelo desafio.

Atitudes simples como não permanecer fora da portaria em horários noturnos e manter fechados todos os acessos ao condomínio contribuem também.

Isso sem comentar das portas e portões de suas próprias unidades condominiais.

 

Saiba também sobre ronda e monitoramento por drone no nosso artigo com 9 Dicas de Segurança Para Condomínios Horizontais!