o que define o valor do condomínio

O que define o valor do condomínio?

Se você quer entender o que define o valor do condomínio e quais os fatores que levam a taxa condominial a ter um valor mais alto ou mais baixo, confira este guia.

Quem recebe acha pouco. Quem paga acha muito. Isto vale pra maioria das compras, não é mesmo? E é uma verdade também quando o assunto é taxa condominial. Afinal, como é calculada? O que define o valor do condomínio e o que faz com que seja mais alto ou mais baixo?

Vamos ver agora todos estes aspectos e muito mais. Acompanhe!

Tipo de rateio é definido na convenção de cada condomínio

o que define o valor do condomínio

Primeiramente, é importante saber que é a convenção que define como será o rateio de todas as despesas entre as várias unidades condominiais.

E esta, por sua vez, é elaborada pelos próprios condôminos.

Não há apenas um modo de se fazer isso. E nem o jeito ideal. Porque cada caso é um caso. 

Todo mundo que mora em condomínio pelo menos alguma vez se deparou com debates calorosos sobre o quanto é justo ou não, por exemplo, relacionar a metragem dos imóveis ao quanto que cada um vai pagar.

Isto porque existem certas despesas que não estão diretamente relacionadas a esta variável. 

Este tipo de rateio é chamado de fração ideal.

Sendo que a proporção que cabe a cada um é, normalmente, utilizada após o entendimento de que quanto maior for o imóvel, maior o consumo e, consequentemente, maior a taxa a ser paga mensalmente.

Muitos especialistas consideram esta fórmula baseada na metragem de cada unidade distorcida.

E se uma pessoa sozinha morar num apartamento maior e numa unidade menor morarem 8 pessoas?

Outros dizem que o melhor é o rateio misto.

Neste modelo, é considerado tamanho, disposição dos serviços entre as unidades e outros critérios. Parece mais justo. 

Sendo qual for o tipo de rateio escolhido, o que não pode faltar é obedecer à lei que obriga que a decisão seja tomada em comum acordo e aprovada por 2\3 dos condôminos envolvidos.

Taxa condominial: Ética e transparência

o que define o valor do condomínio

Sendo fundamental para o bom funcionamento de qualquer empreendimento, a taxa de condomínio contempla fatores indispensáveis.

Entre eles, manutenção, segurança, limpeza, quitação de débitos, luz, água, luz, impostos, taxas, multas, administradora, trabalho do síndico, serviços de terceiros, fornecedores, etc.

A definição do valor e a cobrança devem ser organizadas com ética e transparência.

Sempre é possível reduzir os montantes por meio de uma gestão profissional e eficiente, inovação, quebra de paradigmas e atenção às novas tendências do mercado — como automação condominial, por exemplo.

Vale destacar que combater os eventuais casos de inadimplência condominial também é fundamental para garantir que as contas fiquem sempre em dia e com o menor custo possível. 

O que define o valor do condomínio?

o que define o valor do condomínio

Todas as despesas citadas acima são somadas e depois divididas pelo número de pagantes.

Além delas, entram também as despesas extras que não ocorrem todo mês, fundo de reserva para emergências e custo de obras.

Lembrando que deve ser aplicado, ainda, um índice de reajuste que leve em conta a inflação do período.

O cálculo é feito a partir da análise das despesas do mês anterior.

Como já dissemos, o ideal é que tanto síndico, quanto administradora sempre façam uma revisão apurada dos gastos do condomínio.

O objetivo é verificar despesas que podem ser reduzidas e até canceladas. Por exemplo:

  • Os custos dos funcionários podem ser minimizados com a contratação de uma empresa prestadora de serviços de limpeza e zeladoria? 
  • Que tal realizar uma campanha de conscientização para reduzir drasticamente os gastos com luz e água nas áreas comuns? 
  • E sobre cortar o telefone fixo? 
  • Ou, quem sabe, substituir alguns funcionários por controles eletrônicos de segurança?

Ficam as dicas.

Além de reduções das despesas, outra boa possibilidade é aumentar receitas.

Há condomínios, por exemplo, que estão alugando espaços do topo dos edifícios para colocação de antenas transmissoras de sinais de operadores de aparelhos celulares.

Vale a pena pensar em alternativas como esta. 

Se você se interessou pelo assunto, veja agora nosso artigo sobre como funciona o pagamento da taxa condominial


Conteúdo similar