6 procedimentos de segurança no condomínio para adotar já!


Segurança é uma das maiores preocupações das pessoas atualmente, principalmente no que diz respeito à família. Todos querem garantir um lugar para morar e viver tranquilamente. Não é à toa que vem crescendo cada vez mais a busca por condomínios fechados, seja de apartamentos ou casas. Portanto, todos os procedimentos de segurança devem ser aplicados para atender esta demanda por segurança no condomínio.

 

6 procedimentos de segurança no condomínio para adotar imediatamente

 

1. Contratação de funcionários

Na contratação de funcionários, seja para segurança ou zeladoria, alguns cuidados devem ser tomados:

  • Verificar os antecedentes e referências de todos os funcionários a serem contratados, mantendo um cadastro de informações atualizado.
  • Comunicar claramente aos funcionários quais serão suas atribuições e verificar diariamente se estão sendo cumpridas.
  • Promover treinamento e capacitação sobre segurança para todos, mesmo para aqueles que não foram contratados especificamente para trabalhar com isso.
  • Planejar o rodízio de funcionários para garantir que nenhuma área ficará descoberta em períodos de recesso, almoço, férias, etc.

 

segurança no condomínio controle de acesso

2. Controle de acesso

É muito importante conhecer quem está entrando nas dependências do condomínio. Por isso, garanta o cadastro de:

  • Todos os moradores deverão ser cadastrados, inclusive com a identificação de seus respectivos veículos. Isso facilitará a liberação de acesso.
  • Prestadores de serviço também deverão ser cadastrados e monitorados toda vez de acessarem o condomínio. Se possível criar um sistema de padronização para os fornecedores.

Entenda:

 

3. Manutenção da iluminação das áreas comuns e monitoramento

  • Cuide para que as luminárias das áreas comuns, como vias, quadras de esporte, garagens, etc. estejam sempre em perfeito estado, facilitando assim a visibilidade do vigia noturno quando houver.
  • Mantenha o bom funcionamento dos sistemas de monitoramento, como câmeras de segurança, portões eletrônicos e alarmes, para que não venham ocorrer falhas.

Veja também:

 

4. Evite situações de risco

Algumas dicas são:

  • Libere o acesso de estranhos somente mediante autorização do morador.
  • Nunca forneça informações sobre o condomínio, segurança ou moradores a quem quer que seja.
  • Identifique quem está dentro dos veículos que acessam a portaria.
  • Tenha conhecimento de possíveis golpes que são aplicados para acessar os condomínios. Assim a prevenção é mais adequada e específica.

 

5. Condôminos também tem suas responsabilidades

Eles devem:

  • Estar cientes das normas de segurança do condomínio e aplicá-las conforme regimento interno ou estatuto.
  • Participar nas assembleias para estar informado acerca do que ocorre no condomínio.
  • Respeitar e acatar as orientações de pessoas responsáveis pela segurança dentro do condomínio.
  • Estar atentos no momento de entrar no condomínio para identificar a presença de estranhos ou suspeitos.
  • Fazer com que seus visitantes ou convidados passem pela identificação na portaria.
  • Manter acessos comuns fechados e portas de apartamentos e casas trancadas, mesmo que para uma saída rápida.
  • Não deixar a chave em “esconderijos secretos” ou com zeladores, vizinhos.

Confira:

segurança no condomínio câmeras

6. Implante sistemas de segurança automatizados

  • Instalar portões eletrônicos que possam ser abertos por meio de controle remoto, tags ou biometria, dispensando o trabalho do porteiro.
  • Instalar câmaras de vigilância nos portões e áreas comuns, facilitando a visualização do condomínio todo.
  • Implementar sistemas de alarmes nas portas de acesso aos prédios ou portões.
  • Considerar a instalação da portaria virtual, com monitoramento à distância, sem a presença física de porteiros ou vigilantes.  A central de vigilância comunica os moradores caso haja alguma irregularidade.

 

Vários são os procedimentos e sistemas para garantir a segurança no condomínio, mas o fato é que é preciso a conscientização, responsabilidade e trabalho de todos os envolvidos para que a segurança seja efetiva.

 

É síndico? Então não perca nossas outras dicas para o seu condomínio!