lixeiras para condomínio

Lixeiras para condomínio: 4 cuidados importantes

Se você tem dúvidas sobre a escolha das lixeiras do condomínio, está no lugar certo. Veja os cuidados importantes a se tomar para fazer a melhor escolha.

Itens pra lá de importantes, seja qual for o espaço, as lixeiras para condomínio merecem uma atenção especial.

São elas que garantem o asseio, a higiene e a saúde de todos. Portanto, devem ser bem escolhidas de forma a atender todas as necessidades e exigências. 

Mas, como escolher as melhores lixeiras para condomínio?

Quais os tamanhos ideais? Quantas devem ser providenciadas?

Onde devem estar localizadas estrategicamente? Como educar os moradores sobre os modos de utilização mais eficientes?

Pra saber as respostas à estas perguntas, veja agora:

4 cuidados importantes sobre lixeiras para condomínio

1. Coleta, armazenamento e materiais

tipos de lixeiras para condomínio

Na hora de optar por lixeiras para condomínio e contêiners de armazenamento de lixo, a dúvida é natural.

Tenha cautela e reserve um bom tempo pra analisar as opções.

Primeiramente, defina como devem ser organizados a coleta e o armazenamento de lixo no seu condomínio. Somente assim, você terá um processo eficiente e que não agrida o meio ambiente. 

Com tampa ou sem tampa? De plástico ou metal?

Avalie, também, qual a rotatividade e o volume do lixo no seu condomínio.

Quantas vezes ao dia deve ocorrer a coleta em cada uma das unidades? 

O contêiner é onde ficará armazenado todo o lixo reunido.

É o destino final antes de ser recolhido pelo poder público ou empresa especializada. Diante disso, deve sim ser tampado.

Considere, ainda, a capacidade, tanto da lixeira – que também deve prever tampa -, quanto do contêiner. 

A decisão sobre o material vai depender do local em que as lixeiras e os contêiners vão ficar.

Quando são feitas de plástico, são bem duráveis.

Mas cuidado: se pretende duração muito longa para os contêiners, prefira os de aço galvanizado.

A vida útil deles é bem maior que os de plástico.

2. Custos e periodicidade de coleta

container e lixeiras para condomínio

Quando se estuda o tema lixo, é preciso avaliar direitinho os custos envolvidos.

Os gastos do projeto podem até ser elevados, mas compensam no longo prazo.

O importante é que estejam previstos no rol das finanças do condomínio. 

Voltando um pouco ao material pra ficar mais claro.

Se a lixeira for de aço inox, certamente custará mais caro que a de plástico, mas com durabilidade e eficiência maiores, vale a pena o investimento inicial. 

Os custos podem ser justificados também no quesito capacidade.

Vale lembrar aqui que uma lixeira de aço com capacidade para 400 litros pode atender bem um condomínio pequeno, inclusive se a coleta ocorrer várias vezes numa mesma semana.

Agora, veja o exemplo de um contêiner tipo baú em aço galvanizado.

Tem longa durabilidade e pode ter capacidade para 1400 litros.

Excelente alternativa para os condomínios cuja coleta é feita poucas vezes durante a semana e, também, para os condomínios maiores.

3. Como calcular o número ideal de lixeiras para condomínios

dicas sobre lixeiras para condomínio

Não é muito complicado calcular o número de lixeiras necessário para garantir o descarte de todos os tipos de resíduos num determinado condomínio.

Uma boa base é multiplicar o número de moradores com a quantidade de lixo gerada em média por cada pessoa.

Leve em conta que, aproximadamente, uma pessoa produz de 4 a 6 litros de lixo por dia. 

Outra dica: a quantidade de resíduos é, geralmente, subdividida entre 30% orgânico, ou seja, não reciclável e 70% reciclável.

Com estes dados em mãos, é possível dimensionar o número de lixeiras e também os tamanhos mais adequados para o seu condomínio.

4. Localização e conscientização

lixeiras para condomínio

Quando você souber o número adequado de lixeiras, é hora de instalar nos pontos estratégicos do condomínio.

Além dos pontos próximos à cada unidade condominial facilitando o acesso, não se esqueça das áreas comuns, como salão de festa, academia, salão de jogos, etc.

A importância da coleta seletiva, a localização das lixeiras, os horários de coleta e os cuidados com o manuseio precisam ser comunicados a todos.

Abuse de materiais como circulares, cartazes, comunicados e folders.

Separe, também, um tempo na reunião do condomínio para explanar bem esse tema. 

Estas dicas foram úteis pra você? Então, leia também nosso artigo sobre Problemas Comuns em Condomínios e Como Resolvê-los


Conteúdo similar