como controlar as finanças de um condomínio

Como controlar as finanças de um condomínio?

Pode parecer fácil, mas não é. Controlar as finanças de um condomínio é apenas uma das tantas responsabilidades importantes do síndico. Veja algumas dicas.

Para quem observa à distância, pode até parecer fácil, mas não é. Controlar as finanças de um condomínio é apenas uma das tantas responsabilidades importantes do síndico.

E este controle financeiro do condomínio, quando bem feito, valida não somente a gestão dele, mas também tranquiliza os moradores e donos das unidades condominiais.

 

7 Dicas para o síndico controlar as finanças do condomínio

 

1. Faça da tecnologia sua aliada

como controlar as finanças de um condomínio

 

As planilhas de excel podem até ser suficientes para pequenos condomínios, mas nos maiores elas vem sendo abandonadas. Elas ainda podem até ser importantes para alguns processos.

Mas para organização, planejamento e conferência de valores financeiros de grandes condomínios, nada como um software especializado em gestão de condomínios.

 

2. Equilíbrio no orçamento e prestação de contas

como controlar as finanças de um condomínio

 

O processo de controle financeiro do condomínio exige bastante trabalho.

São várias etapas para equilibrar o orçamento e garantir que todos os valores que entram (Receita) sejam compatíveis com os gastos (Despesas).

Qualquer deslize pode ser bem complicado na hora da prestação de contas aos condôminos.

 

3. A inadimplência compromete a vida financeira do condomínio e a gestão do síndico na mesma medida

como controlar as finanças de um condomínio

 

As sucessivas crises políticas e econômicas no Brasil têm gerado muita instabilidade financeira e isso impacta também na vida condominial. A inadimplência compromete significativamente a administração.

 

Portanto, não faça vistas grossas neste tema. Quando um não paga a taxa mensal, todos os outros são penalizados.

 

Veja como cobrar condomínio atrasado:

 

4. A convenção do condomínio deve ser entendida e respeitada

como controlar as finanças de um condomínio

 

Pode parecer impossível, mas há muitos síndicos que nem sequer conhecem a convenção do condomínio para o qual trabalham.

 

A convenção rege todas as questões relacionadas às finanças ou não.

Portanto, não tem outro jeito. O ideal é entender bem o que este documento define para poder respeitá-lo.

 

Conforme o tamanho do condomínio, a época em que foi feita, se é um condomínio vertical ou horizontal e até mesmo os fins a que se destinam as unidades – se comercial ou residencial -, há vários tipos de convenções. Fique atento.

Veja também:

 

5. Conselho fiscal ativo atesta legitimidade

como controlar as finanças de um condomínio

 

Se houver um conselho fiscal, este deve ser consultado em 100% das decisões que afetam o controle financeiro do condomínio.

 

6. Contas correntes separadas contribuem para evitar uso indevido

como controlar as finanças de um condomínio

 

É sempre muito prudente fazer um fundo de reserva, seja para obras programadas, eventuais surpresas, pagamento do 13º dos funcionários ou alguma reforma/manutenção de maior porte.

Isto exige uma arrecadação extra nas taxas condominiais mensais.

Tomada esta decisão, recomenda-se não misturar os pagamentos na mesma conta bancária.

 

7. Rentabilidade e saúde financeira do condomínio: Busque as melhores aplicações

como controlar as finanças de um condomínio

 

Na hora de aplicar o dinheiro do condomínio no mercado financeiro, todo cuidado é pouco.

Além de aprovar em assembleia, a dica é garantir que na convenção não haja nenhum impedimento para este tipo de procedimento.

 

Controle financeiro do condomínio: Organização e planejamento

como controlar as finanças de um condomínio

 

Ficou claro como o controle das finanças é importante?

Quando os síndicos pecam neste aspecto, toda gestão cai por água abaixo.

Por isso, sempre mostramos que a organização é uma das competências e habilidades básicas para quem deseja exercer esta função.

 

E não se esqueça: Quando a previsão orçamentária é apresentada e aprovada no início do ano ou a cada período, como o nome já diz, trata-se de expectativa ainda.

Então, não basta planejar bem, é necessário acompanhar durante o tempo todo para se certificar o quanto ela vem sendo cumprida.

 

Se gostou deste artigo, aproveite para ler também como se tornar um síndico de sucesso.