Como organizar os documentos do condomínio?


Embora a tecnologia tenha avançado muito ultimamente, especificamente em relação à área de contabilidade, ainda existem casos em que documentos físicos, ou seja, em papel, têm que ser guardados e conservados em lugar seguro. Esse é o caso da documentação do condomínio, que conforme veremos abaixo, necessitam de guarda e devem estar sempre a mão para possíveis consultas. Os documentos do condomínio são provas inequívocas e importantes de tudo que acontece e aconteceu no âmbito condominial.

 

Por isso a importância dos cuidados para sua conservação.

 

Documentação do condomínio: Responsabilidade do síndico

dicas como organizar os documentos do condomínio

 

A responsabilidade da organização, guarda e manutenção de toda documentação do condomínio é de responsabilidade exclusiva do síndico.

Caso acabe a gestão dele, ela deve ser repassada em ordem para seu sucessor.

 

É bom lembrar que qualquer dúvida, de qualquer condômino, com referência aos documentos do condomínio pode ser esclarecida por meio de uma consulta aos mesmos.

Desde que solicitada com antecedência e que não levem os originais. É só solicitar ao síndico uma cópia.

 

Outra dica importante é quanto ao local onde serão guardados a documentação do condomínio.

Se ainda não houver um local no próprio condomínio, cabe ao síndico, reservar um local seguro e fechado, o qual somente ele tenha acesso.

 

O melhor é escolher um local protegido, de preferência um local alto para proteção contra enchentes e longe de fontes de calor ou fogo.

 

Não é recomendável que ele leve esses documentos para sua casa e nem que sejam colocados na pasta que será analisada pelo Conselho.

Os originais devem ficar seguros.

E as cópias, estas sim, podem sofrer eventuais extravios ou rasuras.

 

Documentos do condomínio a serem guardados

como organizar os documentos do condomínio dicas

 

Pode parecer pouco, mas na prática são muitos documentos a serem guardados para provas e eventuais consultas. Vamos a eles:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Recibos de contas de consumo (água, eletricidade, internet, etc);

 

  • Relatórios de Inspeção anual (RIA) emitido pelas empresas que fazem a conservação de equipamentos como elevadores;

 

  • AVCB – Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, que são emitidos periodicamente;

 

  • Documentos fornecidos pela construtora ou incorporadora do edifício, como alvará de aprovação e execução de edificação, alvará de instalação e funcionamento dos elevadores;

 

  • Certificados de limpeza de caixas d’água e de dedetização, que devem ser feitos a cada seis meses;

 

  • Notas Fiscais de serviços e aquisição de materiais.

 

Pela Lei Trabalhista, os funcionários que, porventura, forem demitidos têm até dois anos para entrar com um processo trabalhista contra o condomínio.

Sua reclamação é válida pelos últimos cinco anos.

Portanto, é aconselhável guardar esses documentos por esse período (em todo caso, consulte o advogado do condomínio para ver qual a sua indicação).

 

Veja também:

 

Já os documentos fiscais como FGTS e INSS devem ser preservados por trinta anos (ou conforme a orientação do seu contabilista).

 

Para uma melhor organização é fundamental criar uma regra para arquivar todos esses documentos e segui-la à risca. Parece meio complicado mas, na realidade, não é.

 

Como organizar os documentos do condomínio?

como organizar os documentos do condomínio

 

Nomeie detalhadamente pastas (físicas e digitais) e arquive os documentos assim que os receber, não deixe para depois.

Dê nomes de fácil reconhecimento e enumere por datas cronologicamente.

 

A organização é primordial na hora de guardar documentos do condomínio. Além de facilitar o manuseio, estará sempre tudo a mão para possíveis consultas dos condôminos e do Conselho Fiscal.

 

Acompanhe sempre nossos artigos. Todos contém informações importantes sobre condomínios.